15 junho 2019

SÉRIES | 5 lições sobre autocuidado e saúde mental com Queer Eye

Queer Eye é um daqueles tesouros escondidos na Netflix que, quando a gente acha, agradece o universo. O reality, que estreou em 2018, é um reboot de Queer Eye for the Straight Guy (2003-2017) e tem como ideia central exatamente isso que o nome sugere: levar o olhar de cinco homens lgbt, apelidados de Fab Five, para ajudar a organizar a vida de homens héteros (e algumas mulheres!). Cada um dos Fab5 fica responsável por uma área e assim eles começam as mudanças. Mas não se engane: Queer Eye é um programa de transformações bem diferente do estilo Esquadrão da Moda que conhecemos, começando pelo reconhecimento de que uma transformação não acontece apenas pela aparência. Com 3 temporadas e mais 4 episódios especiais confirmados, QE já me arrancou muitas lágrimas, sorrisos e me presenteou com lições valiosas que eu decidi compartilhar. 

1. AUTOCUIDADO TAMBÉM É SOBRE OS SEUS HÁBITOS
No reality, Antoni cuida da parte gastronômica e a princípio, parece estranho ter alguém responsável por culinária num programa de makeovers, já que as primeiras coisas que vêm à nossa cabeça quando tocamos nesse assunto são roupas e aparência. A verdade é que para transformar a sua vida, não basta mudar por fora, já que autocuidado não é só sobre fazer uma noite de SPA e assistir um filme legal, é também sobre se alimentar melhor, dormir bastante, praticar a gratidão ou até, sei lá, arrumar a sua cama, coisinhas simples assim. Prestar atenção no que você come e em como você tem tratado o seu corpo (e no que você tem colocado nele) é importante para o seu bem estar e para a sua saúde. Afinal, como Antoni costuma dizer, comida é amor!
"Eu realmente gosto de ser vulnerável, é como eu me conecto com as pessoas e parte de como eu faço isso é por meio da comida, compartilhando algo que é muito íntimo e pessoal pra mim porque é algo que eu crio do nada." - Antoni Porowski

2. OLHAR NO ESPELHO E GOSTAR DO QUE VÊ É IMPORTANTE
Jonathan é o responsável pelos cuidados pessoais, é ele quem cuida dos cabelos dos participantes e os ensina a cuidar das suas peles, por exemplo. Com seu jeito super animado e cativante, Jonathan nos conquista e ensina que autoestima não é só aparência, mas que, ao mesmo tempo, se olhar no espelho e apreciar o que você está vendo é importante também. Quando você gosta verdadeiramente de si, a opinião alheia deixa de te definir. Jonathan ajuda a desconstruir a masculinidade tóxica que moldou pessoas que acreditam que cuidar de si é algo exclusivamente feminino e mostra que o autocuidado é importante pra todo mundo e contribui para a sua saúde e autoestima.
"Confiança é sexy! Saber quem você é, é sexy!" - Jonathan Van Ness

3. TER ESTILO É PRATICAR O AUTOCONHECIMENTO
Uma das minhas partes favoritas de Queer Eye é ver o jeito que Tan, responsável pela moda, lida com o assunto. Ele não coloca os participantes em caixinhas e nem fala sobre tendências, Tan vai muito mais a fundo: presta atenção em como é a vida do participante, quais são as suas referências e qual a mensagem que aquela pessoa quer passar ao mundo e assim organiza as roupas novas do participante de acordo com o seu estilo e de uma forma com a qual a pessoa se sinta confortável e bonita. Ter estilo é exatamente isso: se autoconhecer.
"Estilo não é moda. A moda não é mais tendência após uma temporada. Eu não poderia ligar menos para a moda. Estilo é se vestir de uma forma que você se sinta confiante e que é apropriada pra você." - Tan France

4. O AMBIENTE CONTRIBUI PARA A SUA SAÚDE MENTAL - OU NÃO
Bobby é o designer de interiores do grupo e a partir dessa função nos mostra como o ambiente em que nós estamos também molda a nossa saúde. Ele cita que quando estava no auge da depressão a sua casa ficava totalmente desarrumada e ele não tinha forças nem motivação pra sequer ajeitar as coisas e, claro, aquilo se tornava um ciclo e a casa dele, que era pra ser um ambiente de conforto, acabava se tornando um lugar tóxico. Não é a toa que arrumar os nossos cantinhos e decorar da forma que mais gostamos nos deixa realizados e com sensação de trabalho cumprido: o ambiente em que nós estamos inseridos também interfere na nossa saúde mental
"Eu ouvi um pastor dizer uma vez: ás vezes, quando você está se sentindo enterrado, você está, na verdade, sendo plantado." - Bobby Berk

5. TODOS NÓS LUTAMOS BATALHAS DIFERENTES
Karamo é responsável pela parte cultural do show, mas eu vejo ele mais como um "psicólogo" do grupo. Karamo sempre consegue encontrar no participante alguma coisa que, no fundo, está mal resolvida. Ele encontra as suas lutas internas e os ajuda com um empurrãozinho para resolve-las. Karamo incentiva a vulnerabilidade - coisa que a masculinidade tóxica abomina - e nos ensina que todos nós temos batalhas diferentes e coisas para resolver dentro de nós mesmos e que está tudo bem.
"Ele precisa entender que ser vulnerável não é um sinal de fraqueza, é um sinal de força. Isso mostra que você está conectado consigo mesmo." - Karamo Brown

Ao todo, os Fab Five nos entregam um programa que incentiva a vulnerabilidade, o autoconhecimento, o amor próprio e a beleza de ser diferente. Queer Eye desconstrói a masculinidade tóxica de várias maneiras e nos mostra que makeovers são muito mais do que como você se parece por fora. Eles nos enchem de conselhos, motivação e nos dão vontade de sermos melhores uns com os outros. Queer Eye é o tipo de programa de transformação que realmente vale a pena: sem espaço pra ódio e ridicularizações, apenas amor e empatia.
  

VEJA MAIS:
Ei, vamos nos conectar por outras redes também?

24 comentários:

  1. Oi
    parece ser legal o programa, já vi falar deles, mas confesso que até agora não sabia sobre o que era o programa, e eu gosto de assistir programas assim, boa dica.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, não assisti ainda parece ser muito legal, já quero ver.
    Beijos

    www.byglamour.com

    ResponderExcluir
  3. Uau, ainda não assisti essa série, mas concordo muito com todas as reflexões e pontos importantes que ela trás!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Não me lembro em qual canal passava mas assistia na primeira formação do grupo! O programa dá milhares de lições pra quem assiste de como ser melhor em vários aspectos! Muito boa sua análise!

    Beijos!
    Jenifer Cruuz

    ResponderExcluir
  6. Gente! Que hino de programa. Achei a premissa bem interessante. Programas como esse se fazem mais que necessários em nossa sociedade.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  7. Menina, eu já tinha ouvido falar dessa série, já até passei por ela navegando no catálogo da Netflix, mas não fazia ideia dessa proposta super diferente de makeover. Amei! Vou conferir!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  8. Nice post! I like your blog!

    I followed you! I would be thankful if you could follow me to! <3

    https://alwaysbepositiveee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Gabs,

    Não saiba dessa série, mas parece ser muito boa para prender a atenção.
    É tão bom quando podemos extrair informações tão importantes assim.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  10. Ainda não conhecia, mas amei a indicação e acabo de concordar muito com o terceiro item. Ter estilo é realmente conhecer a si próprio, teus gostos, o que tu gosta de ver em você e gosta do resultado final.
    Beijos,
    Mundo Perdido da Carol
    Instagram: @carolinsweet
    Fan Page

    ResponderExcluir
  11. Oi Gabs, EU NÃO TO ACREDITANDO VOU FALAR TUDO EM CAPS PQ TO AAAAAA HAHAHAHHA
    Fazia tempo que não entrava aqui (nem no meu blog pra falar a verdade) e acabei de postar um vídeo fresquinho de Queer Eye!
    Comecei a assistir recentemente e se tornou um dos meus programas favoritos, fiquei chocada com o quanto ele mexeu comigo!
    Adorei sua resenha e vc tá ansiosa pra próxima temporada?
    beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  12. Como não amar? Eu choro e dou risada no mesmo episódio, é muita emoção e aprendizado com esses 5 fabulosos ♡
    www.blogsereiando.com

    ResponderExcluir
  13. Essa série é explosão de amor. É emocionante, é engraçado, é tapa na cara, é lição de vida. Não tem como não amar esses cinco.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  14. Ouvi bastante sobre essa série, mas não tinha lido nada com esse olhar ainda. Adorei o post, quero assistir também <3

    Beijo
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  15. a gente se emociona, ri, chora... de forma tão pura assistindo essa série. caramba, como eu AMO!

    ResponderExcluir
  16. Vou assistir hoje mesmo, já mudei a programação aqui para assistir. gostei muito dos assuntos abordados e acho super válido. Auto cuidado é o que todos precisamos.
    Beijocas e obrigada por esse post.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Eu amo Queer Eye! E tudo o que você falou sobre o Tan <3 Seguir o Jonathan no instagram foi a melhor coisa que eu fiz esse ano! Dia 19 tem temporada nora yaaay! Amei o post! Beijos!
    lumanunes.com

    ResponderExcluir
  18. Eu aprendi muito sobre autocuidado relacionado a alimentação, hábitos de vida e coisas assim quando comecei a fazer terapia. Estava num momento muuuito complicado e todos os meus hábitos eram péssimos. Meu quarto/casa vivia uma bagunça e eu ficava até triste de ter que voltar pra casa. Costumava passar horas na rua às vezes até sem comer, porque voltar para casa me deprimia. Eu chegava e deitava na cama e não levantava nunca mais rs. Hoje estou bem melhor, e tenho hábitos mais saudáveis, também. As pessoas confundem um pouco as coisas, acham que autocuidado é limpar a pele e olhe lá. Isso ajuda, mas não é o suficiente.

    Adorei a publicação <3

    Beijos!
    Serenar

    ResponderExcluir

Copyright © 2016 LIKEGABS | Por Gabriela Soares , Blogger